Diagnóstico do diabetes mellitus tipo 2

Diagnóstico do diabetes mellitus tipo 2

A medição da glicemia (quantidade de glicose no sangue) pode ser feita por meio de um exame de sangue, a pedido do médico. O exame é realizado após 8 horas de jejum, em geral de manhã, para evitar que a ingestão de alimentos altere o resultado. O exame de sangue pontual não é definitivo, ou seja, ele não determina se uma pessoa tem ou não diabetes mellitus. Para isso, é necessário que o exame seja repetido em outros momentos, e que diferentes testes sejam realizados.

O exame de Curva Glicêmica (também chamado de Teste Oral de Tolerância à Glicose) também pode ser utilizado para o diagnóstico do diabetes mellitus. Nele, o paciente ingere em laboratório um preparado com açúcar dissolvido em água e durante as duas horas seguintes são retiradas amostras de sangue, para medição do nível de tolerância e metabolização do açúcar.

Por fim, há ainda um teste chamado Hemoglobina Glicada (HbA1c). Por meio de uma única amostra de sangue, o exame avalia a glicemia de 90 dias retroativos, conferindo mais credibilidade ao diagnóstico do diabetes mellitus.

“Atualmente, é possível viver bem com diabetes tipo 2, desde que o paciente seja diagnosticados nos estágios iniciais da doenças e siga o tratamento à risca. Entretanto, se não diagnosticado, o avanço silencioso do diabetes tipo 2 pode trazer sérios riscos e comprometer a saúde do paciente.”
Dr. João Eduardo N. Salles, endocrinologista e Professor Assistente da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo – CRM SP 83123

Não encontramos seu login na nossa base de usuários do Portal VMS. Por favor preencherr sua data de nascimento para verificarmos nos outros canais

Já vai?

Aproveite todos os benefícios do programa agora mesmo

Ao clicar no link a seguir você estará deixando o website da Novartis e será direcionado para um outro website correspondente ao assunto de seu interesse.
A Novartis não se responsabiliza pelo conteúdo nele apresentado