Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

Trocas inteligentes na alimentação ajudam no controle do diabetes tipo 2

Ainda existem pessoas que pensam que a alimentação do diabético precisa ser sem graça. Muito pelo contrário! Com as novas descobertas envolvendo o mundo da nutrição, basta algumas substituições certeiras para que o cardápio fique saudável, nutritivo e que ajude no controle dos níveis de glicose no sangue.

Confira, a seguir, três dicas que selecionamos para você aplicar, a partir de agora, na sua dieta.

1. No lanche da tarde, escolha as frutas secas

Essa é para quem gosta de comer um pãozinho de manhã e à tarde. Mesmo que a opção seja integral, é preciso ficar alerta, já que o alimento tem bastante sódio. Uma ótima solução é substituir o pão, pelo mix de frutas secas.1

Uma pesquisa da Universidade de Toronto, no Canadá, colocou pessoas com diabetes tipo 2 em grupos diferentes de alimentação. No primeiro, o alimento principal foi o muffin. Já o segundo grupo, ficou com o conjunto de amêndoas, pistache, avelã, amendoim, castanha de caju e macadâmia. Os últimos voluntários ficaram com muffins e nozes. No fim, os pesquisadores descobriram que aqueles que consumiram o mix de sementes tiveram melhores controles do açúcar no sangue, assim como redução nos níveis de colesterol LDL (ruim).1

2. Troque a banana pela maçã

A banana é um carboidrato simples, e isso pode ajudar a aumentar o pico de glicemia no organismo. Mas, ao mesmo tempo, o consumo de fruta (duas porções ao dia) é ideal para suprir as vitaminas que o corpo necessita. Uma substituição perfeita seria, então, colocar a maçã. 2,3

Segundo estudo publicado em 2012 no American Journal of Clinical Nutrition, a fruta contém antocianina, antioxidante que é capaz de regular a glicose no sangue, além de reduzir as chances do organismo desenvolver a doença.2

3. Coloque proteína vegetal no seu cardápio

Quando o assunto são as proteínas, a maioria das pessoas lembra da carne. Porém, o alimento, muitas vezes, é rico em gordura. Para não deixar de ingerir o nutriente, o ideal é substituí-lo por feijão, ervilha, lentilha, grão de bico e soja. 4

E quando o assunto é o consumo de aminoácidos essenciais (aqueles que não são produzidos naturalmente pelo corpo), presente bastante nas carnes, a dica é preparar uma receita que tenha duas ou mais dessas leguminosas.4

 

Agora, você já sabe quais alimentos trocar e como isso será importante para a sua saúde.

REFERÊNCIAS:

1. Jenkins DJ, Kendall CW, Banach MS, et al. Nuts as a replacement for carbohydrates in the diabetic diet Diabetes Care. 2011 Aug;34(8):1706-11.

2. Wedick NM, Pan A, Cassidy A, et al. Dietary flavonoid intakes and risk of type 2 diabetes in US men and women. Am J Clin Nutr. 2012 Apr;95(4):925-33.

3. American Diabetes Association. Can you still eat bananas with type 2 diabetes? Disponível em < http://www.diabetes.org/food-and-fitness/food/what-can-i-eat/making-healthy-food-choices/can-you-still-eat-bananas-with-type-2.html?> Acessado em 01 de agosto de 2016.

3. American Diabetes Association. What can I eat? Disponível em < http://www.diabetes.org/food-and-fitness/food/what-can-i-eat/> Acessado em 01 de agosto de 2016.

Veja mais em:

Conteúdos Relacionados