Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

Tratamento da DPOC

O tratamento da DPOC tem como objetivo evitar a progressão e aliviar os sintomas da doença, para garantir melhor qualidade de vida ao paciente e diminuir as limitações diárias ocasionadas pela doença pulmonar obstrutiva crônica.1 O tratamento da DPOC vai muito além do uso de medicamentos, pois exige a mudança no estilo de vida, especialmente no caso de fumantes.

“Quanto ao tratamento da DPOC, o mais importante é parar de fumar. Quando se deixa esse hábito, a função do pulmão melhora inicialmente e, depois, a doença para de evoluir.”
Dr. Frederico Fernandes, Médico Pneumologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) – CRM 97.404

O primeiro passo para o tratamento da DPOC é interromper a exposição do pulmão e sistema respiratório ao agente causador da doença. Isso significa que fumantes com DPOC precisam parar de fumar imediatamente. Da mesma forma, os trabalhadores com DPOC ocupacional – ou seja, desencadeada pela exposição a toxinas químicas e poluição no trabalho – precisam reavaliar suas funções e seu local de trabalho.

O tratamento medicamentoso da DPOC, por sua vez, também requer disciplina do paciente, pois é diário e para a vida toda. Ele consiste no uso de broncodilatadores1, terapias que atuam nas vias aéreas buscando expandi-las e dessa forma facilitando a respiração.

Com o objetivo de ajudar as pessoas com DPOC a seguir o tratamento conforme recomendação médica, a Novartis disponibiliza o Programa Vale Mais Saúde (VMS), que disponibiliza informações sobre a doença e dicas de qualidade de vida pra pessoas com DPOC. Além disso, o VMS oferece desconto na medicação, aumentando o acesso e, assim, contribuindo também com a adesão ao tratamento.

Em determinados casos, o tratamento da DPOC pode incluir a necessidade de vacinas (para imunização da gripe, por exemplo, que evita complicações respiratórias), oxigenoterapia (uso do cilindro ou concentrador de oxigênio) e até mesmo diferentes cirurgias, em casos mais graves.2

Tratamento não medicamentoso da DPOC

“Até poucos anos atrás não existiam opções de tratamento eficazes para a DPOC. A realidade hoje é diferente. Novas medicações inalatórias conseguem melhorar a capacidade de realizar as atividades físicas, diminuem a falta de ar. Existem também opções de medicamentos para estabilizar a doença e diminuir o risco de crises ou exacerbações.”
Dr. Frederico Fernandes, Médico Pneumologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) – CRM 97.404

Como descrito acima, o uso de tratamentos sem a mudança do estilo de vida não barra a progressão da DPOC e nem garante autonomia e qualidade de vida das pessoas com a doença pulmonar obstrutiva crônica.

Conheça alguns passos do tratamento não medicamentoso, descritos abaixo.

- Parar de fumar: o cigarro é causador e agravante das doenças pulmonares, como a DPOC. Parar de fumar é geralmente bastante desafiador, por isso, o paciente pode contar com a ajuda do médico para tratar da abstinência e ansiedade geradas. Os fumantes passivos (que têm contato com a fumaça de terceiros) devem conscientizar família e amigos para que não fumem quando ele estiver por perto.
- Evitar o contato com outros gases e fumaça tóxica: poluição, fumaça, poeira e produtos químicos inalantes podem também causar a DPOC. Interromper essa exposição é parte fundamental do tratamento da doença pulmonar obstrutiva crônica.
- Reabilitação pulmonar: tem como objetivo aumentar a força muscular, ampliar a capacidade respiratória e garantir autonomia na realização de atividades diárias. Pode ser recomendado pelo médico e é geralmente aplicada por outros profissionais de saúde, como fisioterapeutas.
- Realização de atividades físicas frequentes e moderadas: com recomendação médica e acompanhamento profissional, as pessoas com DPOC podem se beneficiar da realização de exercícios físicos de intensidade moderada, como caminhadas. Além de melhorar o condicionamento físico e muscular, os exercícios aumentam a capacidade respiratória, melhoram o sono, combatem a ansiedade e depressão.
- Apoio emocional: a doença pulmonar obstrutiva crônica pode ser bastante impactante do ponto de vista emocional, pois o cansaço e a dificuldade de realizar as atividades do dia a dia podem desanimar ou até deprimir o paciente e agravar os sintomas. É importante ter uma rede de apoio que estimule a vida ativa e social da pessoa com DPOC.
- Aconselhamento nutricional: a boa alimentação ajuda a assegurar a qualidade de vida das pessoas com DPOC, já que é essencial para fortalecer o sistema imunológico e prevenir as doenças associadas à DPOC, como hipertensão, diabetes mellitus do tipo 2, hipercolesterolemia (colesterol ruim elevado), Doença Arterial Coronariana, depressão e osteoporose.3,4

Referências

1.Site da Associação Brasileira de Portadores de DPOC. Disponível em http://www.dpoc.org.br/perguntas-frequentes.Último acesso em 02 de agosto de 2015.
2.Site do National Institutes of Health (NIH). Disponível em http://www.nhlbi.nih.gov/health/health-topics/topics/copd/treatment.Último acesso em 03 de agosto de 2015.
3.Folheto “Nutrição” do kit DPOC, da Novartis Biociências SA. Janeiro de 2014.
4.Folheto “Comorbidades” do kit DPOC, da Novartis Biociências AS. Janeiro de 2014.