Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

Sintomas da DPOC

Inicialmente, os sinais e sintomas da DPOC podem ser leves, passando despercebidos pelos pacientes. Entre os primeiros sintomas da doença pulmonar obstrutiva crônica estão:1-3

- falta de ar (dispneia) após grandes esforços;
- tosse que pode ser seca ou com muco, chamada de “pigarro do fumante”;
- chiado ao respirar (sibilo);
- respiração ofegante;
- aperto ou desconforto no peito;
- dificuldade para dormir por conta da tosse recorrente;
- cansaço recorrente.

“O principal sintoma da DPOC é a dispneia, falta de ar, que aparece ao realizar atividades físicas. No início, apenas grandes esforços como subir escadas, ladeiras ou carregar peso desencadeiam o sintoma, mas conforme a doença progride, o desconforto pode aparecer mesmo as mínimas atividades.”

Dr. Frederico Fernandes, Médico Pneumologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) – CRM 97.404

Com o tempo, os sinais e sintomas da DPOC se agravam, tanto em relação à frequência quanto intensidade. O cansaço, que inicialmente se apresentava apenas após atividades físicas, torna-se recorrente e progressivo, dificultando a realização de atividades diárias simples, como caminhar, subir escadas, tomar banho em pé e até mesmo escovar os dentes. Além disso, muitos pacientes relatam a manhã como a pior hora, quando os sintomas da DPOC estão mais intensos.1

Por isso, além dos sinais e sintomas da DPOC listados acima, se não diagnosticada rapidamente, a doença pulmonar obstrutiva crônica pode progredir rapidamente para sintomas como:2

- perda de peso;
- perda de força muscular;
- exacerbações: piora intensa dos sintomas geralmente causadas por infecções virais ou bacterianas.

Atenção ao agravamento dos sintomas da DPOC

O agravamento da falta de ar, decorrente da DPOC, pode demandar atendimento hospitalar de emergência. Os familiares e cuidadores de pessoas com DPOC devem ficar atentos para sinais como cansaço ao respirar e falar, com pausas prolongadas; lábios e unhas com coloração azul-acinzentados; confusão mental e/ou taquicardia (aumento da frequência dos batimentos cardíacos).2

“Sentir cansaço ou falta de fôlego progressiva, ou seja, que piora com o tempo, pode ser um sintoma da DPOC. A tosse, geralmente matinal e com produção de catarro, e sensação de peito cheio ou sensação de ronco no pulmão durante a respiração. Conforme a DPOC progride, especialmente se continua exposto ao cigarro, o pulmão perde a capacidade de oxigenar o sangue adequadamente, fazendo com que o paciente necessite usar um cilindro ou concentrador de oxigênio durante todo o dia.”
Dr. Frederico Fernandes, Médico Pneumologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) – CRM 97.404


Referências

1.Site da Associação Brasileira de Portadores de DPOC. Disponível em http://www.dpoc.org.br/perguntas-frequentes . Último acesso em 02 de agosto de 2015.
2.Site da National Heart, Lung and Blood Institute. Disponível em:http://www.nhlbi.nih.gov./health/health-topics/topics/copd/signs. Último acesso em junho de 2015.
3.II Consenso Brasileiro sobre Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC – 2004 – Jornal Brasileiro de Pneumologi. Disponível em: http://www.jornaldepneumologia.com.br/PDF/Suple_124_40_DPOC_COMPLETO_FINALimpresso.pdf. Último acesso em 02 de agosto de 2015.