Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

O que são doenças crônicas

Doenças crônicas são aquelas geralmente de desenvolvimento lento, de longa duração e, por isso, levam um tempo mais longo para serem percebidas pelos pacientes, diagnosticadas e tratadas - em alguns casos, elas não têm cura. A maioria das doenças crônicas estão relacionadas ao avanço da idade e ao estilo de vida – hábitos alimentares, sedentarismo e estresse – característico das sociedades contemporâneas.1

SAIBA MAIS

De acordo com o Ministério da Saúde, as doenças crônicas, em geral, estão relacionadas a causas múltiplas, são caracterizadas por início gradual, de prognóstico usualmente incerto, com longa ou indefinida duração. Apresentam curso clinico que muda ao longo do tempo, com possíveis períodos de agudização, podendo gerar incapacidades. Requerem intervenções com o uso de tecnologias leves, leve-duras e duras, associadas a mudanças de estilo de vida, em um processo de cuidado contínuo que nem sempre leva à cura.2

Atualmente, as doenças crônicas são a principal causa de mortalidade no mundo, representando 60% das mortes. No Brasil, essa realidade não é diferente: estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que cerca de 75% das pessoas com mais de 60 anos têm alguma doença crônica e, para o Ministério da Saúde, esta é a principal causa de óbito e incapacidade prematura no país.2 Se nada for feito para gerenciar as doenças crônicas, em 10 anos, as mortes em decorrência delas aumentarão 17%.2

Apesar da realidade descrita acima, a maioria das doenças crônicas podem ser prevenidas ou controladas, possibilitando ao paciente viver com qualidade. Para isso, o primeiro passo é compreender a doença. Uma vez assimiladas essas informações, o segundo passo é seguir tratamento recomendado pelo médico, que muitas vezes inclui, além de tomar a medicação, adotar algumas mudanças no estilo de vida, como adoção de dieta e hábitos saudáveis e prática de exercícios físicos.2

As doenças crônicas, em geral, acometem em maior número idosos do que crianças. Algumas das principais doenças crônicas do tipo não-transmissível são: asma; bexiga hiperativa; degeneração macular relacionada à idade (DMRI); diabetes tipo 2; doença de Alzheimer; doença de Parkinson; doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC); epilepsia, esquizofrenia; hipertensão; osteoporose; transtorno bipolar; transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).2

Além disso, há doenças crônicas que podem ser transmissíveis, como a hepatite e o HIV, por exemplo.


Referências
1.Site da Novartis Brasil. Disponível em http://www.novartis.com.br/_saude/Apoio/doencas_cronicas.shtml. Último acesso em 08 de julho de 2015.
2.Site do Ministério da Saúde. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes%20_cuidado_pessoas%20_doencas_cronicas.pdf. Último acesso em 08 de julho de 2015.