Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

Há como prevenir a doença de Alzheimer?

Atualmente, não há cura para a doença de Alzheimer e também não há evidências definitivas sobre o que poderia prevenir a doença de Alzheimer e o declínio cognitivo relacionado à idade.1 Apesar disso, pesquisas recentes estão aumentando as esperanças de que um dia poderá ser possível atrasar, desacelerar e até mesmo prevenir o aparecimento da doença.1

Já se sabe que um estilo de vida saudável (que inclui uma dieta saudável, atividades físicas regulares, manutenção do peso corpóreo adequado e não fumar) é capaz de melhorar o quadro geral de saúde de qualquer pessoa. Dessa forma, um estilo de vida saudável reduz o risco de certas doenças crônicas, como doenças cardíacas e diabetes, e poderiam ter um efeito benéfico sobre a doença de Alzheimer também.1

Há alguns fatores de risco para a doença de Alzheimer que devem ser controlados. São eles:

1. hipertensão;
2. colesterol alto;
3. diabetes;
4. obesidade;
5. tabagismo;
6. sedentarismo.

A prática regular de atividades físicas; alimentação balanceada (livre do consumo excessivo de gorduras saturadas e hidrogenadas e de sal e açúcar, por exemplo); noites de sono regulares (de modo a evitar o estresse e cansaço constantes); desenvolvimento periódico de exercícios que estimulem a cognição (leitura; jogos inteligentes como sudoku e palavras cruzadas; exercícios de aritmética; atividades em grupo; tocar um instrumento musical, etc.) são, portanto, métodos recomendados na prevenção da doença de Alzheimer. 2

Além disso, a presença de um caso de doença de Alzheimer na família pode ser um fator de risco que exija atenção para o diagnóstico precoce do desenvolvimento da demência em outros familiares.

“Com relação à prevenção, entende-se que não há como evitar que a doença de Alzheimer se desenvolva. O que é possível fazer é evitar que a doença se manifeste, retardando o seu acometimento. Nesse sentido, é importante: realizar atividades físicas; jogos que estimulem a memória; um controle das taxas de colesterol e triglicérides; não fumar e evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Ainda, há expectativas de que no futuro pesquisas encontrem formas de se evitar o desenvolvimento da doença.”

Dr. Rodrigo Rizek Schultz, neurologista, coordenador do ambulatório de demência grave da Universidade Federal de São Paulo e diretor cientifico da ABRAz – CRM 80.201


Referências

1. Site do National Institutes of Health (NIH). Disponível em https://www.nia.nih.gov/alzheimers/publication/preventing-alzheimers-disease/introduction. Último acesso em 28 de julho de 2015.
2. Site Projeto Diretrizes – Doença de Alzheimer. Disponível em: http://www.projetodiretrizes.org.br/ans/diretrizes/doenca_de_alzheimer-prevencao_e_tratamento.pdf. Último acesso em 11 de junho de 2015.

Veja mais em:

Conteúdos Relacionados