Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

Diabetes e a terceira idade

O Brasil, assim como grande parte do mundo, tem pela frente o desafio de cuidar de uma população cada vez mais velha. De acordo com dados do IBGE, as pessoas com mais de 65 anos de idade devem chegar a 58,4 milhões (26,7% do total), em 2060. E, assim como o grupo da terceira idade aumenta, o número de diabéticos também. Então, é preciso ascender a luz vermelha. Isso porque pessoas mais velhas correm o risco de desenvolver mais facilmente os problemas decorrentes do diabetes.1

O mal do sedentarismo

Um dos principais motivos para essa propensão ao desenvolvimento da doença está, exatamente, no fato dos mais velhos não praticarem esportes. Muitos deixam de lado a rotina de exercícios por terem dificuldades na visão, nas articulações ou falta de motivação. Por isso, uma ótima dica para poder realizar, sem medo, qualquer tipo de atividade física, é procurar um orientador físico (especializado em idosos, de preferência) para estar ao lado, indicando o melhor treino para cada perfil.2

Pressão normalizada

Idosos diabéticos também correm maior risco de desenvolverem doenças cardíacas, por isso, é necessário manter os níveis de pressão arterial e colesterol sob controle. Também é comum que esse grupo sofra com a hipoglicemia. Os sintomas são, normalmente, tontura, fraqueza, delírio e confusão mental, que podem ser confundidos com doenças neurológicas. Por isso, é importante monitorar a quantidade de glicemia no sangue e saber que esses sintomas podem estar relacionados a outro problema.2

Outros cuidados devem ser levados em consideração.

·         Esteja em dia com os exames oftalmológicos. Afinal de contas, os diabéticos correm maior risco de ter perda de visão por problemas na retina e catarata;

·         Faça sempre uma avaliação para saber a quantas anda a função renal. Isso previne o aparecimento de insuficiência renal crônica;

·         Cuidado redobrado com os seus pés. Cerca de 30% dos idosos não conseguem alcançar ou verificar os pés regularmente.1

E lembre-se de estar sempre em dia com os exames clínicos e, qualquer problema fora do comum, procure imediatamente o médico.

 

REFERÊNCIAS:

1. Site da Sociedade Brasileira de Diabetes. Disponível em http://www.diabetes.org.br/colunistas/122-dr-mateus-dornelles-severo/1236-manejo-do-diabetes-mellitus-no-paciente-idoso. Última visualização em 04 de maio de 2016.

2. Site Manual da diabetes. Disponível em http://manualdadiabetes.com.br/diabetes-em-idosos-como-lidar/. Última visualização em 04 de maio de 2016.

Veja mais em:

Conteúdos Relacionados