Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

Adesão ao tratamento do diabetes mellitus tipo 2

O diabetes pode ser plenamente controlado e administrado pelo paciente, em parceria com seu médico, desde que haja efetiva mudança de hábitos. Só a medicação não é suficiente para conter os riscos e a progressão da doença, sendo necessária a internalização de um novo estilo de vida, conforme as recomendações na adesão ao tratamento.

A participação ativa do paciente na adesão ao tratamento do diabetes mellitus tipo 2 é parte fundamental; isso significa construir com seu médico soluções como o estabelecimento de metas progressivas para a mudança de hábitos; a adoção de uma dieta adequada e viável ao seu dia a dia; a transformação gradativa do sedentarismo numa vida mais ativa – que inclua caminhadas, natação, dança ou outro esporte, praticado 30 minutos ao dia, pelo menos 5 vezes na semana.1

A informação é a grande aliada da saúde; para auxiliar as pessoas com diabetes a conviver melhor com a doença, o programa de adesão ao tratamento Vale Mais Saúde, da Novartis, disponibiliza livros de receitas e guias de exercícios que podem ser praticados em casa, em meio à rotina, facilitando a mudanças de hábitos, e sem afetar o orçamento familiar.

A conscientização de que a mudança de hábitos alimentares, a realização de atividades físicas regulares, a normalização do sono e o tratamento de outros fatores (veja doenças associadas ao diabetes) são fundamentais para o sucesso terapêutico e para a qualidade de vida do paciente com diabetes.

“Com diagnóstico precoce e tratamento adequado – que inclui mudança dos hábitos de vida e a tomada de medicamentos nos horários prescritos – é possível controlar e até adiar as complicações do diabetes. Entretanto, a falta de controle do diabetes pode levar a complicações graves, incluindo problemas cardiovasculares e derrame. Por isso, vale a pena ter dedicação e comprometimento com o tratamento, para viver com mais qualidade e por muito mais tempo.”

Dr. João Eduardo N. Salles, endocrinologista e Professor Assistente da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo – CRM SP 83123

Alimentação

Muitas vezes, os pacientes com diabetes acabam abandonando ou tendo dificuldades de seguir a dieta prescrita por falta de conhecimento ou até falta de tempo para o seu preparo. Com as receitas divulgadas na revista Cuidar Mais, é possível conhecer os alimentos funcionais – aqueles que atuam no controle e redução da glicemia – e aqueles que são “inimigos” das pessoas com diabetes.

Outra dica importante, para quem trabalha fora, é reconhecer os riscos dos alimentos industrializados, que contém altos níveis de sódio – que elevam a pressão – conservantes e molhos com glicose/amido, que podem descompensar a produção ou função da insulina.

“Mudar a alimentação e o estilo de vida é também uma questão de hábito. Para isso, especialmente no início, é necessário que o paciente com diabetes tenha muita força de vontade e determinação para incorporar hábitos saudáveis em sua vida, muitas vezes diferentes daqueles que ele teve a vida toda, e que contribuíram com o desenvolvimento do diabetes tipo 2. Por isso, o paciente deve usar todos os recursos aos quais ele tiver acesso – desde o apoio da família, que é fundamental, até ajuda de educadores físicos e avaliações nutricionais, incluindo uma relação de confiança e honestidade com o médico que está gerenciando o tratamento.”

Dr. João Eduardo N. Salles, endocrinologista e Professor Assistente da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo – CRM SP 83123

Confira dicas de lanche, refeição e até mesmo sobremesa, pensadas especialmente para pessoas com diabetes! As receitas fazem parte da revista Cuidar Mais, do Vale mais Saúde, para pessoas com diabetes!

Lanche

Refeição

Sobremesa

Fonte: Livro de Receitas Cuidar +. Programa Vale Mais Saúde. Editado pela Novartis Biociência SA, São Paulo, outubro de 2013.


Atividades Físicas

Para a adoção de atividades físicas, não é necessário matricular-se numa academia ou impor um ritmo intenso de esforço físico; o Guia de Exercícios Vale Mais Saúde, por exemplo, traz uma sequência simples e fácil que pode ser praticada em casa, sem equipamentos especiais, e de forma variada, permitindo ao paciente com diabetes praticá-los sem monotonia ou stress.

O recomendado são 30 minutos, 5 vezes por semana.1 Toda atividade física deve ser iniciada com aquecimento, seguida por atividade aeróbica (exemplo da imagem abaixo) e, por fim, um alongamento.

Atividade Aeróbica

Fonte: Guia de Exercícios. Programa Vale Mais Saúde. Editado pela Novartis Biociência SA, São Paulo, maio de 2012.

Veja mais em:

Conteúdos Relacionados