Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

Adesão ao tratamento da hipertensão arterial

Para que as pessoas com hipertensão arterial possam viver plenamente e com qualidade, a adesão ao tratamento prescrito pelo médico é fundamental. Isso inclui não apenas a tomada regular das medicações, como as mudanças no estilo de vida.

Para auxiliar da adoção de práticas saudáveis no dia a dia, o programa Vale Mais Saúde da Novartis traz ao paciente de hipertensão arterial informações e orientações sobre nutrição, atividades físicas adequadas à esta condição e até um aplicativo que lembra e “avisa” o paciente quando é hora de tomar o remédio. O programa oferece também descontos na compra dos medicamentos, corforme prescrição médica, como forma de contribuir com acesso e, assim, com a adesão ao tratamento da hipertensão arterial.

“Infelizmente, muitos pacientes não compreendem completamente a necessidade do tratamento contínuo. Como não se sentem realmente doentes (já que a hipertensão arterial é assintomática na maioria dos casos), eles acham que já estão bem e que podem interromper o tratamento quando há normalização da pressão arterial. É preciso que médicos e profissionais de saúde dediquem tempo para educar o paciente e conscientizá-lo de que ele terá uma vida muito melhor se seguir o tratamento corretamente. A equipe multidisciplinar é essencial e se prova muito efetiva na sensibilização para a adesão ao tratamento, envolvendo a contribuição de psicólogos, enfermeiros, educadores físicos, nutricionistas, etc.”

Dra. Andrea A. Brandão, professora associada de Cardiologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro– CRM 5249672-3

Tomada da medicação

Como os pacientes não sentem os sintomas da hipertensão arterial, é comum acharem que estão bem e acabarem pulando algumas doses do medicamento e até mesmo interromperem o tratamento. Apesar de nem todos os pacientes sentirem a diferença do tratamento no curto prazo, com o tempo, os riscos da não adesão ao tratamento são gravíssimos, podendo levar a uma série de complicações e a danos irreversíveis em diversos órgãos.

Por isso, independentemente de como se sentem, as pessoas com hipertensão arterial precisam seguir os horários e a dosagem da medicação conforme recomendado pelo médico.

Nutrição

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a ingestão de 2 a 3 gramas de sal por dia por pessoa, mas o brasileiro, em media, consome 12 gramas diárias.1

Isso ocorre, em parte, pela desinformação. O sódio está contido em grande parte dos alimentos industrializados, como congelados, enlatados, molhos prontos e outros. O excesso do consumo de sal pode sobrecarregar os rins que, para eliminá-lo, acaba elevando a pressão arterial.

Receitas VMS

O programa Vale Mais Saúde traz receitas e orientações nutricionais sobre como escolher alimentos industrializados com menor teor de sódio, ajudando a diminuir seu consumo sem prejudicar o sabor dos alimentos!

Outras mudanças importantes na alimentação da pessoa com hipertensão arterial são a redução no consumo de gorduras saturadas2 (ou gorduras trans), presentes nos alimentos industrializados, manteiga, queijos amarelos, carne vermelha e óleo. O consumo de gordura deve se dar por meio da ingestão de azeite, queijo brancos, carnes de peixe e frango, castanhas, verduras, frutas e legumes. A redução no consumo de açúcares como o que está presente nos refrigerantes, bebidas alcoólicas e doces industrializados também é recomendada.

Muitas vezes a mudança no preparo dos alimentos já contribui para o controle da gordura e uma melhor nutrição:2 prefira marinar a carne em vinho e suco de frutas do que fritá-la ou acrescentar molhos gordurosos (à base de creme de leite, sangue, queijos e óleo); remova pele e gordura aparentes; troque farinha, arroz e outros processados por produtos integrais; limite o consumo de embutidos e defumados como presuntos, salames, salsichas. Caldos e ensopados, quando cozinhados de véspera, acumulam gordura na superfície quando colocados na geladeira, que pode ser facilmente removida.

Atividades físicas

Parte do tratamento da hipertensão arterial é a inclusão de atividades físicas moderadas e periódicas, como a caminhada, a natação, o ciclismo, jogos como basquete e até mesmo uma faxina em casa!3

As atividades mais recomendadas para pessoas com hipertensão arterial são as aeróbicas, aquelas que aceleram a respiração e os batimentos cardíacos. As atividades devem ser feitas com moderação, idealmente por pelo menos 30 minutos, 5 dias por semana.3

Os benefícios para a condição geral do paciente com hipertensão arterial aparecem entre 1 e 3 meses após o início da prática. Mas, se não forem mantidas, seus benefícios se perdem. O paciente deve fazer um check up médico antes do início da prática e consultar o especialista se sentir dor no peito, pressão na mandíbula, enjoo ou desmaio, fadiga excessiva, falta de ar, palpitação ou dor de cabeça. Podem ser sinais de que a atividade está pesada demais para sua condição física, colocando a saúde em risco ao invés de beneficiá-la.

Os exercícios devem ser acompanhados por profissional habilitado.

Controlar a pressão arterial vale a pena!

Tomando a medicação diariamente e na hora indicada, adotando uma dieta equilibrada e uma vida mais ativa é totalmente possível viver com qualidade, minimizando as consequências da hipertensão arterial na sua saúde e no dia a dia.


Referências

1. Site G1.com. Disponível em http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2014/01/pais-deve-reduzir-consumo-de-sodio-pela-populacao-ate-o-ano-de-2020.html. Último acesso em maio de 2015.
2. Site do National Heart, Lung and Blood Institute. Disponível em: http://www.nhlbi.nih.gov/health/health-topics/topics/dash/.Último acesso em julho de 2015.
3. Site da Mayo Clinic. Disponível em: http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/high-blood-pressure/in-depth/high-blood-pressure/ART-20045206?p=1.Último acesso em julho de 2015.

Veja mais em:

Conteúdos Relacionados