Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

A relação do diabetes tipo 2 com a depressão

Tristeza, falta de sono ou fome excessiva. Esses são alguns dos sinais de que algo não está bem. Se esse sentimento persistir é hora de procurar um médico, afinal de contas, você pode estar com depressão.1

A doença psicológica por si só já é bastante problemática. E, junto com ela, pode aparecer o diabetes tipo 2. De acordo com dados do NICE (The National Institute for Health and Care Excellence), pessoas diagnosticadas com doenças crônicas, como diabetes, são 3 vezes mais propensas a serem diagnosticados com depressão.2

Além disso, quem sofre com a enfermidade, pode ter uma chance maior de desenvolver diabetes tipo 2. A depressão pode afetar a capacidade da pessoa lidar com a doença, até mesmo nas formas de equilibrar os níveis de glicose no sangue, ou seja, com a alimentação saudável, prática de atividades físicas e uso de medicamentos.2

Sem esquecer que os antidepressivos possuem efeitos colaterais, como a hipoglicemia, e isso pode afetar ainda mais o processo de equilíbrio no nível de glicose no sangue. Portanto, se você tiver sintomas de depressão, não espere muito tempo para obter ajuda. Procure um psicólogo ou um psiquiatra para que ele possa detectar o nível da doença e indicar o melhor tratamento.1

 

REFERÊNCIAS

1. Site da American Diabetes Association. Disponível em http://www.diabetes.org/living-with-diabetes/complications/mental-health/depression.html?referrer=https://www.google.com.br/. Última visualização em 27 de outubro de 2016.

2. Site The Global Diabetes Community. Disponível em http://www.diabetes.co.uk/diabetes-and-depression.html. Última visualização em 27 de outubro de 2016.

Veja mais em:

Conteúdos Relacionados