Vale Mais Saúde

Acesse o Vale Mais Saúde

idpublicacao: revisita:

5 maneiras de melhorar sua vida sexual

1. Controle os níveis de glicose

Parece meio óbvio, mas precisamos bater nessa tecla quase que sempre, principalmente quando envolve as mulheres diabéticas. Isso porque o equilíbrio de açúcar no sangue ajuda a proteger os vasos sanguíneos e a prevenir danos nos nervos, tornando mais fácil que vagina consiga combater infecções locais. 1

Então, já sabe: nada de carboidratos com alto índice glicêmico. Troque-os pelos grãos integrais, proteínas, frutas e vegetais. Além disso, preste atenção nas calorias ingeridas ao longo do dia. Alimentos de baixo valor calórico acabam demandando menos carga sobre as células produtoras de insulina, além de ajudar a eliminar a gordura extra no pâncreas, o que inibe a produção do hormônio. 2

2. Fique de olho no pH

Quando os níveis de glicose no sangue estão altos, pode ocorrer um desequilíbrio no pH vaginal, aumentando as chances de infecções crônicas no órgão sexual. Nesse caso, é preciso procurar um médico para que ele recomende o melhor remédio que ajude a restaurar o pH da região. 3

3. Pratique atividades físicas

Como bem se sabe, o exercício físico ajuda bastante no controle do diabetes tipo 2 (link matéria VMS). Além disso, também contribui na melhoria da vida sexual. Claro que não é preciso se inscrever para uma maratona, por exemplo. Atividades de baixo impacto, como yoga, por exemplo, ajudam a aumentar a circulação sanguínea.4

4. Fique de olho na sua alimentação

Uma dieta rica em zinco, com ostras, oleaginosas, carne, arroz e pão integral, por exemplo, pode funcionar para aumentar a libido, ajudando com a produção de testosterona. 5

5. Vá dormir um pouco

Com a rotina sempre bastante agitada, as pessoas estão dormindo cada vez menos. E, para os diabéticos, o sono é ainda mais importante. Isso porque dormir bem tem um papel fundamental no controle de açúcar no sangue. Um estudo descobriu que dormir menos de 6 horas de sono por noite, faz as pessoas três vezes mais propensas a ter níveis elevados de açúcar no sangue. 6

 

Agora é com você! Siga essas dicas e procure o seu médico para que o fantasma da disfunção sexual suma da sua vida.

REFERÊNCIA

1.       Bargiota A, Dimitropoulos K, Tzortzis V. Sexual dysfunction in diabetic women. Hormones 2011, 10(3):196-206.

2.       American Diabetes Association. What can I eat? Disponível em < http://www.diabetes.org/food-and-fitness/food/what-can-i-eat/> Acessado em 01 de agosto de 2016.

3.       Minardi D, d'Anzeo G, Cantoro D, et al. Urinary tract infections in women: etiology and treatment options. Int J Gen Med. 2011;4:333-43

4.       Maiorino MI, Bellastella G, Esposito K. Diabetes and sexual dysfunction: current perspectives. Diabetes Metab Syndr Obes. 2014 Mar 6;7:95-105

5.       Wing RR, Bond DS, Gendrano IN, et al. Effect of intensive lifestyle intervention on sexual dysfunction in women with type 2 diabetes: results from an ancillary Look AHEAD study. Diabetes Care. 2013 Oct;36(10):2937-44

6.       Kim JY, Yadav D, Ahn SV, et al. A prospective study of total sleep duration and incident metabolic syndrome: the ARIRANG study. Sleep Med. 2015 Dec;16(12):1511-5

Veja mais em:

Conteúdos Relacionados